Manga, uso culinário

A Manga, é um fruto que pode ser simplesmente consumida ao natural (“in natura”), mas sua polpa também pode servir para o preparo de saladas de fruta, doces, compotas, geléias, purês, sorvetes (gelados) e mousses. A manga é igualmente utilizada no preparo de um cada  vez maior numero de pratos salgados, o “chutney”, molho que serve de acompanhamento para carnes e grelhados, é nos dias de hoje cada vez mais uma tendência, mas também fica muito bem em saladas. Na Índia, a polpa verde da fruta é cozida e temperada com especiarias e pimentas.
 
[relacionados tag=”manga”]

Kiwi, uso culinário

O Kiwi, apesar do seu destino principal como fruto seja o consumo ao natural, “in natura”, mas também é muito utilizado, com uma tendência crescente a nível mundial, no preparo de sumos, sucos, iogurtes, sorvetes, doces, geleias, licores e até ‘vinhos’, ou seja, bebidas fermentadas feitas à base da sua polpa, também é usada, em algumas regiões do mundo, como amaciante de carne de boi por conter uma enzima especial que torna a carne mais tenra. É também muito usado pelo efeito decorativo que as suas rodelas ou fatias conferem aos ‘pratos’.
 
[relacionados tag=kiwi]

Damasco, uso culinário

O Damasco é muito consumido em fresco (‘in natura’) ou seco, principalmente no Natal, é também muito utilizado em doces e geléias. É utilizado também para fazer suco ou sumo, conhaque e licores. O óleo extraído do seu caroço é usado, em algumas culturas, como tempero. É também no seu estado seco que começa a surgir na ‘alta cozinha’ ou cozinha de autor’, como ingrediente para acompanhar a confeccionar com carnes, principalmente, onde os contrates e os agri-doces, são uma tendência que veio para ficar.
 
[relacionados tag=damasco]
 

Cereja, uso culinário

A Cereja, é o fruto que é consumido maioritariamente ao natural (“in natura”), mas também pode ser e é usado na produção de doces, geléias, compotas e bebidas licorosas. Uma outra forma de o usar são as conservas, não só para consumo direto. Mas é quase indispensável na decoração de inúmeros ‘Cocktails’, sem as quais a bebida perderia quase ‘a sua alma’, tal é a tradição e a antiguidade do seu uso nessas receitas, mas também muito usadas na decoração de bolos.
 
[relacionados tag=cereja]
 
 

Morango, uso culinário

O Morango é mais consumido ao natural ( ‘in natura’ ), simples, com açúcar, com ‘chantilly’ ou com creme de leite, mas também na forma de sucos, com água, leite ou suco de laranja, e vitaminas. Usados na confeção de doces, tortas, sorvetes ou gelados, iogurtes, pudins, flans, geléias, gelatinas, compotas e drinques (bebidas). É também muito usado para decorar sobremesas e bebidas e o seu suco ou sumo em receitas de ‘Cocktails não alcoólicos’. Hoje em dia também é usado na preparação de molhos para acompanhamento de diversas receitas, principalmente de carne.
 
[relacionados tag=morango]
 

Amora Preta, uso culinário

A Amora Preta, é normalmente consumida ao natural (‘in natura’), também servida com creme de leite ou chantilly. É também muito utilizada na preparação de geléias, tortas, sorvetes ou gelados, compotas, doces cristalizados ou em massa, vinhos, licores e xaropes. Mas as novas tendências internacionais, principalmente da ‘alta cozinha’ ou ‘cozinha de autor’ estão a elevar a Amora Preta a um novo patamar, com a inclusão freqüente em pratos salgados (agri doces), normalmente em molhos para carnes, que podem ser as mais variadas, mas principalmente carne de vaca ou vitela.
 
[relacionados tag=amora preta]

Jabuticaba, uso culinário

A Jabuticaba, é um fruto multi facetado, que se adapta a vários tipos de confecções e de pratos, assim como, também é muito consumida em cru ou “in natura”. É também utilizada com freqüência na, tanto em uso doméstico com em uso industrial, na produção de geléias, diversos tipos de doces, em compotas e também em sorvetes ou gelados. A sua polpa, quando fermentada, é utilizada para produz licor. Pra além disso também pode acompanhar alguns pratos salgados, principalmente com carne de aves e com carnes bovinas.
 
[relacionados tag=jabuticaba]

Jatobá, uso culinário

O Jatobá, é consumido tanto a sua polpa como a suas sementes. A sua polpa é consumida ao natural (“in natura”) e na forma de geléias, licores. Seco é transformado em farinha para fazer pães, bolos e mingaus. O valor protéico da farinha de Jatobá é similar ao do fubá de milho. Mas o seu valor nutricional é muito elevado, pois o Jatobá, tem na sua composição um numero quase infindável de nutrientes, muitos dos quais importantes para o bom funcionamento do nosso organismo.
 
[relacionados tag=jatobá]

Caju, uso culinário

O caju é consumido de diversas formas, tanto o seu pseudofruto que é consumido fresco, “in natura”, ou usado para fazer sucos ou sumos, geléias e doces de todos os tipos (por exemplo: sorvetes, gelados, compotas, doces em calda ou cristalizados), sendo que é na sua região “natal”, onde muito consumido, mais precisamente no Nordeste do Brasil. A castanha-de-caju, retirada do fruto (cuja casca não pode ser consumida) e assada, é usada como alimento, como petisco e também em uma variedade de pratos doces e salgados. No Nordeste, é misturada à farinha de mandioca, originando uma guloseima vendida na rua em pequenos cones de papel. No Resto do mundo o mais comum é a sua semente ou castanha, torrada com sal, que serve normalmente como aperitivo, ou para acompanhar uma boa cerveja e ou outras bebidas.
 
[relacionados tag=caju]

Cajá, uso culinário

O Cajá é um fruto que pode ser consumido fresco e cru (“in natura”). Mas a polpa do seu fruto é com muita frequêcia uasada na preparação de sucos ou sumos, em refrescos,  em sorvetes, em compotas e em também emgeléias. Na Amazônia, é também utilizado para fazer um tipo licor, conhecido como “vinho de taperebá”, que é o nome pelo qual o fruto é também conhecido na região, também pode ser chamado de tapiriba, ou então de acaíba, acaimiri, acajá, acajaíba, cajá-mirim, cajá-miúdo, cajá-pequeno, cajazeira e cajazeiro.
 
[relacionados tag=cajá]