Erva de Santa Bárbara, como plantar

Esta erva gosta de solo húmido e solto e prefere sombra do que o sol directo.
A época ideal para a sua plantação é na Primavera ou no Outono e desenvolve-se facilmente. Propaga-se com relativa facilidade e pode ser plantada em canteiros, jardins ou numa área maior.
As folhas frescas podem ser manter-se durante muito tempo se o clima for húmido e a temperatura amena. As suas folhas verdes, usadas em saladas, contêm alto teor de vitamina C, que são uma excelente fonte de energia, sobretudo na época mais fria.

Erva de Santa Bárbara, origem botânica

A erva de Santa Bárbara é uma planta que está disseminada por todo o mundo, embora a sua origem tenha sido na Europa. Acredita-se que o nome da planta, se deve ao facto de se usar antigamente em épocas de trovoadas, pois esta santa é protectora dos habitantes das montanhas e devota dos trabalhadores das pedreiras e subterrâneos.
A planta não cresce muito e raramente ultrapassa os 65cm de altura. As suas flores são amarelas e as suas folhas contêm muita vitamina C. O paladar é forte, com um travo semelhante ao agrião.

Estragão, como usar

O estragão é uma erva aromática muito usada na culinária, em pratos de aves ou peixe e ainda em saladas, sopas e molhos. Tem um aroma intenso, pelo que deve ser usada com moderação.
Fica bem em vinagre de ervas, conservas de cebolas, pepinos ou pimentos. Em azeite para temperar saladas é também uma boa opção.
O chá de estragão é muito útil para digestões difíceis e funciona também como um diurético natural. Há ainda quem use o chá de estragão para desparatisações intestinais.
 
[relacionados tag=”estragao”]

Alcaçuz

Usado na medicina alternativa em cápsulas, cremes e comprimidos, encontra-se com facilidade em farmácias ou ervanárias. Todos esses produtos são compostos e feitos das raízes dessa planta.
Utilizado também no mundo da indústria como tinturas, feitas também dessas raízes. É usado ainda na elaboração de algumas bebidas e na composição de certos alimentos.
Toxidade : O uso prolongado, pode provocar efeitos segundários como pressão sanguínea elevada, aumento de retenção de sódio, água e perda anormal de potássio que pode provocar hipoglicemia ou falta de potássio no sangue.
O envenenamento com esta planta, ocorre muitas vezes inconscientemente, havendo ingestão exagerada através de bebidas, chicletes, doces, chás, etc.
Sintomas : dores de cabeça, queimaduras, fraqueza, cãibras, urina escura, perda da menstruação e arritmia.
Tratamentos : Não havendo ingestão deste produto e havendo cuidados médicos, resolve.

Estragão, origem botânica

O estragão é oriundo do sul da Rússia e Mongólia e foi-se espalhando até à bacia do Mediterrâneo.
É conhecida em França como erva de dragão e na Alemanha é chamada de erva das cobras, talvez porque se pensava ter poderes curativos nas mordeduras de cobra.
Existe dois tipos de estragão bastante distintos que são o estragão russo e o francês. O estragão russo pode atingir 1,5 m de altura e é bastante amargo. O estragão francês não costuma ultrapassar os 30 cm e tem um aroma idêntico ao das sementes do anis.
 
[relacionados tag=”estragao”]

Aloysia triphylla (Lúcia lima), origem botânica

Esta planta compreende à volta de 35 espécies, mas uma das mais charmosas é a Lúcia-lima, também identificada na gíria por arbusto limão. O nome botânico mais antigo é Lippia triphylla.
É uma planta que tem origem no Uruguai, Argentina e Chile.
Quando plantada em vasos, a planta fica mais pequena, mas no exterior pode chegar com relativa facilidade até ao 5 m de altura. As folhas, quando cortadas e esfregadas na mão têm um cheiro forte a limão. As flores, de cor violeta, aparecem no Verão e são também muito aromáticas.

Aloysia triphylla (Lúcia-lima), como plantar

Para cultivar esta planta com êxito, é necessário que o ambiente não seja sombrio, arejado e sobretudo protegido das geadas. Uma temperatura nunca inferior a 25º é a ideal para que a planta desenvolva e cresça saudável. Se a planta estiver inserida num ambiente sombrio, perde rapidamente as folhas. No Inverno precisa de pouca água, porque por norma o ambiente é húmido, mas de Verão deve ser regada regularmente. Deve ainda ser fertilizado o solo, durante a Primavera, semanalmente até ao Verão.
De salientar que esta planta é muito sujeita a ganhar piolho, (afídeos), pelo que deve ter atenção para os irradicar rapidamente.
Quando colher as folhas, deve secá-las, pois conservam-se melhor assim. Depois deve guardá-las em local escuro, em frascos herméticos. O extracto da planta é identificado por Herba Verbanae Odoratea e encontra-se normalmente em farmácia.

Rábano picante, como usar

Na culinária, o rábano picante usa-se com frequência para adicionar à carne de vaca ou salmão fumado, pois o travo forte dá um sabor especial a este tipo de carne. As suas raízes também se utilizam com frequência para preparar conservas com vinagre.
As raízes, em chá ajudam a digestão, mas quando usadas em maior quantidade, podem causar irritações no estômago, intestinos e rins.
As mulheres grávidas e no período de aleitação devem evitar o consumo desta planta.
Compressas de chá de rábano, ajudam a aliviar doenças de reumatismo e artrite.
Como é uma planta que desenvolve com imensa facilidade, deve ser evitada em jardins, porque é difícil de eliminá-la.

Rábano picante, como plantar

Esta planta desenvolve-se com relativa facilidade e multiplica-se através das raízes principais. Os seus rebentos, que brotam depois do verão no ano seguinte, chegam a atingir 1,5 m de comprimento e as suas flores em cachos são bastante aromáticas.
A planta, que também pode ser chamadade amorácia, cresce bem em solo profundo, fértil em nutrientes e com humidade suficiente para que a planta produza raízes fortes. Necessita de um intervalo de plantação bastante longo para desenvolver à vontade (cerca de 40 a 50 cm) e não deve ser movida do lugar onde inicialmente foi plantada.

Cerefólio, como usar

O cerefólio, usa-se na culinária para sopa de legumes. Esta planta é usada também no conhecido molho verde de Frankurt e acompanha bem pratos de peixe e ovos. Em saladas de tomate e quejo tem um paladar especial. Deve haver algum cuidado na preparação das saladas, devendo colocar o cerefólio na hora de servir, porque por vezes perde o aroma.
Esta planta tem benefícios medicinais para problemas dos rins e digestões difíceis. É um alimento rico em vitamina C e é excelente para purificar o sangue.