Açaí, História ou lenda?

O Açaí, tem sobre si uma ‘história’ ou uma lenda, que tem sido passada ao longo dos tempos, sem se saber bem quando, mas certo que se passou já há muitos séculos. Conta essa bela lenda que havia na região onde agora se encontra Belém do Pará, uma tribo que devido a um grande crescimento da população, a região não estava a conseguir produzir alimentos para todos.

Como a tribo não parava de crescer, o cacique Itaki reuniu o seu povo, para os alertar do perigo de fome que corriam se a tribo continuasse a crescer. Tomaram a decisão, numa reunião composta por anciãos, guerreiros e curandeiros, que nascidos após esse conselho, seriam sacrificados, para que a tribo não crescesse mais.

Conta-se, que tal anúncio só por si teve um impacto imediato e muitas luas se passaram, sem que nenhum nascimento tivesse acontecido. No entanto, Iaçá, filha do cacique Itaki, gerou uma linda menina, mas logo o Conselho Tribal se reuniu e pediu a Itaki que desse seguimento ao que havia sido determinado e procedesse ao sacrifício  de sua neta, filha de Iaçá. E o sacrifício se realizou.

Iaçá se fechou em sua tenda e durante dois dias de joelhos, rezgando à deusa “Tupã”, que indicasse a seu pai uma forma para que tal sacrifício não tivesse necessidade de acontecer. Uma certa noite,  Iaçá ouviu uma criança chorando, saiu da sua tenda e viu sua adorada e sacrificada filha sorrindo junto a uma bela palmeira. De início não teve reação, mas o instinto de mãe foi mais forte e lançou-se a correr ao encontro da sua filha, abraçando-se a ela, mas deparou-se com a palmeira e a criança sumiu.

Iaçá, em desespero, não parou de chorar que acabou por adormecer chorando. Com o nascer de um novo dia, Iaçá foi encontrada morta, abraçada a uma palmeira. Mas mesmo tendo perdido sua filha e estando ela também morta, na sua face se via sorriso de satisfação e de uma forma estranha, os seus olhos, estavam fixados no alto de uma palmeira.
Itaki levantou os seus olhos e viu que essa tal planta continha vários cachos de umas frutas pretas e pequenas, logo deu ordem para que fossem buscá-las e com elas fizerem um suco que deixaram fermentar e se transformou no “vinho de Açaí“, anagrama de Iaçá… Foi o inicio de uma nova era, o Açaí se tornou um novo para o seu povo e dessa memória fica uma bela lenda.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *