Como combater o cancer de forma natural

Uma das formas mais simples de combater o Câncer ou Cancro de forma a só ter benefícios é extremamente simples.
Use Limão ou Lima (limão taiti) e junte uma colher de bicarbonato de sódio faça uma refresco de limão, uma limonada, sem adicionar açúcar.
Dizem ser até dez mil vezes forte e eficiente do que a quimioterapia. O seu sabor é agradável e, certamente, não produz os efeitos terríveis da quimioterapia e que é ainda mais surpreendente é que este tipo de terapia extrato, limão e fermento, é que apenas destroem as células cancerosas malignas e não afeta as células saudáveis.
 
[relacionados tag=”cancer”]

Limão, como plantar

O Limão, gosta de muita exposição solar e água com abundância, mas sem encharcar. Quanto aos tipos de solo o Limão adapta-se tanto em solos arenosos como argilosos, mas não tolera solos impermeáveis. Devem ser evitados solos rasos ou que encharcam com facilidade. Para o cultivo comercial, os mais indicados são os areno-argilosos. Adapta-se a quase todos os tipos de climas, mas o clima tem uma influência bastante grande sobre a quantidade e a qualidade dos frutos, desenvolvendo-se melhor em regiões de clima mais ameno, com as chuvas distribuídas ao longo do ano. Os frutos, quando são provenientes de climas frios têm melhor cor da casca e da na polpa e teores mais altos de açúcar e ácidos. Nos climas mais quentes os frutos têm menos cor e o paladar é mais pobre.  A propagação faz-se por enxertia e o espaçamento deve  ser de 5 x 4 metros, nas entre linhas e entre plantas respectivamente, com 500 plantas por hectare.
 
 

Limão, óleo essencial

O Limão, também é utilizado para lhe extrair o óleo essencial (da sua pele, a parte amarela da casca) e é também amplamente utilizado na perfumaria. Indicado para cabelos oleosos e claros, o Limão proporciona uma limpeza profunda dos cabelos, removendo a oleosidade e promovendo a eliminação de resíduos deixados por gel, mousse, aerossol e laquê. Pode ser misturado a um champô (neutro) e aplicado uma vez por semana nos fios. Utilizado ainda na indústria cosmética, na formulação industrial de champoos, sabonetes, produtos de higiene bucal, cremes e óleos.

Limão, contra indicações e efeitos secundários

O Limão, apesar de todos os benefícios, também pede  alguns cuidados e como tudo o seu consumo deve ser moderado, pois quando em doses elevadas, tem alguns feitos secundários ou colaterais e pode ser convulsivo, provocar tremores, delírios e vertigens. Na aroma terapia, o óleo essencial de limão usado em altas doses, por longos períodos de tempo, pode causar hipertensão arterial.
Como contra indicações, quando aplicado externamente, não se deve expor a pele ao sol, pois queima e provoca manchas. A aroma terapia com óleo de limão é contra indicado para diabéticos.
 

Limão, uso na beleza

O Limão pode ser usado como um esfoliante natural, principalmente para as mãos e os joelhos, uma boa forma é em uma receita, que mistura de 2 colheres (sopa) de açúcar, 2 gotas de limão e 1 colher (sobremesa) de óleo de amêndoas. Isso porque os terpenos contidos no limão são um coadjuvante para clarear eventuais manchas na pele, enquanto os cristais pentaédricos do açúcar removem células mortas. É usado também em ceras de depilação caseiras, misturado a açúcar e água. O óleo essencial de limão ajuda a prevenir varizes e a eliminar acne de peles oleosas, e por isso é usado na aroma terapia e na estética.

Limão, descrição botânica

O Limão ou Limoeiro, é uma planta de porte arbóreo médio, atingindo até os quatro metros de altura, com um tronco reto, copa densa e arredondada. Os seus ramos possuem espinhos nas axilas das folhas. As folhas são perenes, verdes e brilhantes, simples, de inserção alterna, pecioladas, membranáceas e, de acordo com a espécie, podem ser glandulosas (pontos trasnlúcidos, que são as glândulas oleíferas). As suas flores com botões róseos ou avermelhados e pétalas branco amareladas, reunidas em grupos de 2 a 20 flores, em inflorescências racemosas. O seu cálice é esverdeado, constituído por sépalas. A corola é branca, com 5 pétalas.

Limão, propriedades medicinais

O Limão, tem imensas propriedades medicinais e é utilizado de diferentes formas. Na forma de  óleo essencial é muito utilizado na aroma terapia para curar doenças como anemia, astenia, arteriosclerose, congestão hepática, dispepsia, doenças infecciosas, doenças da pele como herpes, falta de apetite, flatulência, hipertensão, hiper viscosidade do sangue e reumatismo. Na fito terapia, o xarope ou extrato fluido de limão é indicado como expectorante e fluidificante, combatendo o excesso de secreção de catarro. Como xarope caseiro, o seu suco (sumo) espremido e misturado ao mel, tem a mesma aplicação.
 

Limão, a planta

O Limão, de nome científico “Citrus limon (L.) Burm. f. – Rutaceae”, é uma planta que, como a  maioria das plantas ‘cítricas’ tem a sua origem na Ásia, de regiões compreendidas entre a Índia e o sudeste do Himalaia. Nestas regiões ainda é possível encontrar variedades silvestres de limoeiros, laranjeiras e toranjeiras. É uma planta que se adaptou tão facilmente aos mais variados climas, que com exceção dos climas frios é hoje possível os encontrar nas mais diversas regiões do globo.

Limão, o fruto

O Limão é um fruto, suculento e ácido, é uma baga especial, denominada hesperídeo, de forma elíptica, às vezes ovalada, lisa ou ligeiramente enrugada, cuja cor varia do amarelo claro ao verde. O seu epicarpo é glanduloso, o seu mesocarpo, de coloração branca, é esponjoso e o seu endocarpo é constituído pelos gomos ou carpelos, que contêm as células papidiformes, conhecidas vulgarmente por “garrafinhas”, devido à sua acidez se tornou num fruto muito apreciado e disperso um pouco por todo o mundo e consumido nas mais diversas formas.

Limão, no Brasil

O Limão chegou ao Brasil, antiga ‘Terra de Vera Cruz’ juntamente com a chegada dos portugueses, que difundiram por boa parte do Brasil e da América do Sul, mas a outras partes das Américas, o limão chegou junto com conquistadores espanhóis, em ambos os casos durante o século XVI (16).
Hoje, o Brasil se tornou em um dos grandes produtores da fruta e é especialmente do limão taiti, conhecido no mundo por ‘lima’, um fruto híbrido, derivado do cruzamento de outras espécies de limão, mas que o mercado aprecia.