Caju, o fruto

O Caju, como fruto é pequeno, de cor escura e consistência dura, do qual se produz um óleo muito cáustico e produz uma semente ou amêndoa, que é a parte mais conhecida de todos e que é normalmente conhecida por castanha de caju. O seu fruto é sustentado por um pseudo fruto, que é um pedicelo carnoso, tuberizado e suculento, bem desenvolvido, de cor amarela, alaranjada ou vermelha (o caju propriamente dito) e este com dimensões bem maiores, pois é realmente a pequena “castanha” do Caju que lhe granjeou a sua fama.
 
[relacionados tag=caju]

Caju, uso culinário

O caju é consumido de diversas formas, tanto o seu pseudofruto que é consumido fresco, “in natura”, ou usado para fazer sucos ou sumos, geléias e doces de todos os tipos (por exemplo: sorvetes, gelados, compotas, doces em calda ou cristalizados), sendo que é na sua região “natal”, onde muito consumido, mais precisamente no Nordeste do Brasil. A castanha-de-caju, retirada do fruto (cuja casca não pode ser consumida) e assada, é usada como alimento, como petisco e também em uma variedade de pratos doces e salgados. No Nordeste, é misturada à farinha de mandioca, originando uma guloseima vendida na rua em pequenos cones de papel. No Resto do mundo o mais comum é a sua semente ou castanha, torrada com sal, que serve normalmente como aperitivo, ou para acompanhar uma boa cerveja e ou outras bebidas.
 
[relacionados tag=caju]

Caju, descrição botânica

O Caju ou Cajueiro, de nome científico “Anacardium occidentalis – Anacardiaceae”, é uma planta de porte arbóreo, originário da América do Sul, em particular de algumas regiões do Brasil, e a sua altura pode chegar a atingir até cerca de dez metros, apresenta uma copa proporcional ao seu tamanho, arredondada, chegando a alcançar o solo. O seu tronco é tortuoso e ramificado. As folhas são grandes, coriáceas, obovadas ou oblongas, de cor rosada quando jovens e verde posteriormente, quando completamente formadas. As suas flores são pequenas, de cor branco rosados, ligeiramente perfumadas e reunidas em amplas inflorescências.

Caju, a planta

O Caju ou Cajueiro, é uma planta (árvore), que tem a sua origem em algumas regiões do no Brasil, especialmente nas regiões costeiras do Norte e do Nordeste brasileiros. Nos finais do século XVII, começou a sua odisséia fora da sua região nativa, pois foi levado para a Índia e para a Europa. As primeiras descrições da árvore datam da metade do século XVI. Os nativos já conheciam muito bem o caju e faziam dele um de seus mais completos e importantes alimentos. O nome da fruta tem origem na palavra tupi “aka’yu” (“acaiu”), que quer dizer “noz que se produz”.
 
[relacionados tag=caju]
 

Caju, como plantar

O Caju, é uma planta de clima Tropical quente. A temperatura média anual deve ser em torno de 27º C, com limites entre 22º C e 32º C. É uma planta muito sensível ao frio e às geadas. Gosta de exposição solar plena e de solos profundos, bem drenados, com uma textura areno-argilosa, com bons niveis de nutrientes, o pH deve se encontrar entre 5,5 e 6,5 e sem toxicidade, por sais solúveis. As sua suas necessidades de água são moderadas, mas é aconselhável regar duas vezes por semana, caso aconteça um longo período sem chuvas. Propaga-se por semente ou por mudas e os espaçamentos devem ser de dez metros entre plantas e de quinze metros nas entre linhas.
 
[relacionados tag=caju]

Caju, colheita e conservação

Do Caju ou Cajueiro, podem ser colhidas e consumidas várias partes, quer o seu pseudo fruto, quer a sua castanha, como também as suas folhas, com diferentes formas de colheita, conservação e acondicionamento, pelo que ficam aqui as melhores formas de o poder fazer, assim como, quando o deve fazer:
 
A Colheita

  • Pseudo Frutos: a colheita deve ser de forma manual e feita pela manhã. Podem-se aproveitar os frutos caídos que não tiverem estragados.
  • Sementes: os frutos devem ser abertos com a ajuda de um instrumento de corte, para que a castanha possa ser retirada.
  • Folhas: podem ser colhidas durante todo o ano.

Secagem

  • Pseudo Frutos: consumidos na forma fresca.
  • Sementes: secar os frutos ao sol, durante cerca de  dois ou três dias. posteriormente, as castanhas são retiradas e torradas.
  • Folhas: devem ser secas ao sol e em local arejado

Acondicionamento

  •  Pseudo Frutos: Na geladeira ou frigorífico, por cerca de três dias. A sua polpa pode ser congelada.
  •  Sementes: Depois de torradas, devem ser guardadas em sacos plásticos fechados e mantidos em lugar seco.

 
[relacionados tag=caju]