Perpétua da areia, origem botânica

A perpetua da areia, também vulgarmente conhecida como a planta do caril, teve origem no sudoeste europeu. O seu cheiro intenso a caril, levou a que fosse muito usada na culinária como erva aromática.

A planta desenvolve-se no local de origem e cresce normalmente até cerca de 50 cm. No segundo ano de vida, os seus espinhos ficam duros e resistentes. As suas folhas são ricas em óleos essenciais e apresentam uma tonalidade verde prateada.

As suas flores desenvolvem-se durante o verão e no Inverno a planta é bastante resistente, conseguindo aguentar temperaturas até 10º negativos.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *