Dente-de-leão, origem botânica

dente-de-leaoO dente- de-leão é originário da Europa e foi-se propagando a todo o Hemisfério do Norte, onde ainda hoje cresce e se desenvolve normalmente em prados. As suas propriedades terapêuticas são vastas e eram usadas em tempos remotos pelos árabes e gregos. Em França esta planta é conhecida por “pissenlit”, (que urina na cama), pelos efeitos diuréticos que o seu consumo provoca.

Na Primavera a planta produz caules ocos e lisos, por norma com 20 a 40 cm de altura com folhas longas e flores de cor amarelo vivo e é nas flores que as sementes se desenvolvem.

A planta é rica em vitamina C, minerais, ácido salicílico, taninos e alcalóides.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *