Cardo Mariano, uso culinário

O Cardo Mariano, pese embora a sua utilização na culinária tenha caído em desuso ainda há quem o utilize e as várias partes da planta, quando colhidas na época certa, é considerada como tendo um paladar bastante agradável e que se assemelha ao da alcachofra.  Em alguns locais, era costume fazer-se uma bebida fermentada com as suas folhas que era bebida como aperitivo. As suas folhas podem ser consumidas quando tenras e  os seus caules podem ser uma alternativa ao espargos. As sementes sementes torradas podem ser usadas como uma alternativa ao café.
 
[relacionados tag=cardo mariano]

Cardo Mariano, propriedades medicinais

O Cardo Mariano, é utilizado para tratar vários problemas de saúde e a substância a qual são atribuídas propriedades medicinais é a silimarina, a mesma mostra ser  eficiente no tratamento e redução dos níveis de colesterol, é também um óptimo agente protector contra foto-carcinogênese (câncer / cancro de pele). É eficaz também  no tratamento de problemas do fígado provocados pelo consumo excessivo de álcool e drogas, ajuda na eliminação de toxinas, cirrose e inflamações, actuando como protector celular.
 
[relacionados tag=cardo mariano]

Flor de cardo, curiosidade

Se alguma vez se questionou porque é usado o cardo para a produção de queijo fica aqui a explicação. A parte do Cardo responsável pela coagulação é a sua flor, de forma tubular e cor violácea, que contém grande concentração da substância coagulante, a enzima cinarase. Uma infusão de flor de cardo, devidamente preparada, é adicionada no leite morno (35 – 40º C) após a pasteurização. Também lhe confere um paladar muito distinto dos queijos coalhados com outros métodos.
 
[relacionados tag=flor de cardo]

Cardo Mariano, como conservar

O Cardo Mariano, floresce durante o período de Verão e são os únicos meses em que existe flores frescas e portanto capazes de serem usadas para a coagulação do leite, mas a produção de queijo faz-se durante todo o ano, por isso, os queijeiros têm de guardar as flores de cardo que vão perdendo alguma qualidade com o passar do tempo.
Para evitar essa perda de qualidade, o uso é secar a flor à sombra e produzir posteriormente uma decocção (extracto aquoso) e que se adiciona ao leite.
 
[relacionados tag=cardo mariano]
 

Flor de cardo, como usar

O Cardo Mariano, ou a sua flor mais correctamente falando, quando usado para a fabricação de queijo é preparada uma infusão com sal, cerca de vinte a trinta gramas por litro de leite e a flor do cardo fresca ou seca, da parte lilás da flor, na quantidade que pode variar em função da força ou poder de coagulação da planta , pode variar entre 1 a 2,5 g por litro de leite. A temperatura ideal para adicionar a infusão é entre os 28 a 30ºC e deve ser mantida enquanto ocorre a coagulação do leite.
 
[relacionados tag=flor de cardo]
 

Cardo Mariano, curiosidade

O Cardo Mariano ou mais propriamente a sua flor, são dos elementos mais importantes na produção de queijo, é o  principal coagulante utilizado na sua produção, nas regiões onde é espontâneo e ou nativo. o Cardo mariano e a sua Flor nascem de forma espontânea na Península Ibérica, assim com todas as regiões mediterrânicas, incluindo o norte de África, e não sendo nativo também na Argentina e sul do Brasil.
Os queijos produzidos com o cardo como ingrediente são muito apreciados e cada vez mais afamados.
Um dos exemplares mais reconhecidos de queijo produzido com a flor do cardo é o queijo da Serra (Portugal, Serra da Estrela), e feito de leite de ovelha, cardo e sal.
 
[relacionados tag=cardo mariano]

Cardo Mariano, como plantar

O Cardo Mariano é sobretudo uma planta espontânea, mas que pode também ser cultivada, é uma planta de clima Mediterrânico, mas que se adapta a climas temperados, como o sul do Brasil ou Argentina, gosta de muita exposição solar e não é muito exigente quanto ao tipo de solo, desde que bem drenado, pois tolera melhor a seca do que o encharcamento. A sua propagação faz-se por sementeira directa e posterior monda à medida de um crescimento adequado.
 
[relacionados tag=cardo mariano]
 

Calêndula, propridades medicinais

A Canlêndula, tem uma grande variedade de propriedades medicinais tanto para uso interno, mas mais ainda para uso externo, a nível de cuidados da pele e é utilizada para fins como cuidar peles sensíveis, avermelhadas e delicadas, tecidos danificados e psoríase, rachaduras, acne, aftas, veias dilatadas e varizes, assaduras, erupções cutâneas e eczemas, frieiras, abcessos e verrugas. Internamente também  trata problemas como Inflamações nas mucosas da boca e garganta, úlceras, gastrite, úlcera duodenal, problemas na produção da bílis e até feridas. Também é Anti-inflamatória, Calmante e Tônica.
 
[relacionados tag=calêndula]

Alamanda, propriedades medicinais

A Alamanda, tem algumas propriedades medicinais reconhecidas, apesar de ser tóxica e em quantidades excessivas, mas se a usar no banho, tanto as suas flores como as suas raízes, é óptima para combater a sarna e  os piolhos. Uma infusão feita à base das suas folhas provoca o vômito e tem propriedades purgativas. Por isso, serve para eliminar vermes intestinais. A Alamanda também pode ser utilizada contra a tosse e  a febre, mas existem outras plantas que não representam perigosidade para a sua saúde. Pode ser colocada na água para erradicar larvas de mosquito.
 
[relacionados tag=alamanda]

Citronela, como plantar

A Citronela, sendo uma planta de clima tropical, adapta-se a climas mais frescos, como por exemplo o clima mediterrânico, onde já encontrei inclusive alusões, de que o seu cultivo em Portugal era proibido por ser considerada como infestante, mas sem nunca encontrar legislação que tal comprove. Gosta de muita exposição solar e necessita de água em abundância, devendo o solo ser mantido sempre húmido, mas não encharcado. Prefere solos de textura arenosa, argilosa ou terra roxa. A sua propagação faz-se por divisão de touceiras e o espaçamento entre plantas deve ronda cerca de um metro.
 
[relacionados tag=citronela]